top of page

8 formas de usar Recursos Educativos Digitais para transformar as suas aulas

Num mundo cada vez mais orientado para a tecnologia, professores e educadores podem aproveitar o poder das ferramentas digitais para transformar a experiência em sala de aula. A pandemia de covid-19, em particular, popularizou o ensino remoto e provou que os Recursos Educativos Digitais não só tornam a aprendizagem mais envolvente, mas também capacitam os professores a criar aulas dinâmicas e interativas.



O que são Recursos Educativos Digitais?

Os Recursos Educativos Digitais são ferramentas em formato digital concebidas com objetivos pedagógicos, isto é, para serem usadas no ensino. Entre exemplos de Recursos Educativos Digitais estão os vídeos, jogos, aplicações, podcasts, infografias e até os slides de uma apresentação.


Quais as vantagens da utilização de Recursos Educativos Digitais?

O uso de Recursos Educativos Digitais traz consigo uma série de vantagens significativas, que melhoram a qualidade geral do processo educativo e levam os seus alunos além das quatro paredes da sala de aula. Entre elas, está a facilidade de acesso e partilha destas ferramentas e a sua personalização, o que facilita um ensino adaptado a cada aluno.

Além de uma aprendizagem mais ativa, certos recursos – como os jogos educativos – proporcionam até feedback imediato da performance dos alunos, o que permite ao professor compreender as conquistas e necessidades da turma. A flexibilidade de horários, a colaboração remota e a economia de tempo e recursos – inclusive o papel, o que contribui para a sustentabilidade ambiental – são igualmente benefícios notáveis.

Entre os professores, os Recursos Educativos Digitais são altamente valorizados, inclusive, pelos seus efeitos motivacionais nos alunos, que se mostram mais participativos e engajados na presença destas ferramentas.


Como usar Recursos Educativos Digitais na sala de aula?


1. Websites e aplicações educativas: aprendizagem autónoma

A internet é um autêntico catálogo de websites e aplicações concebidos para várias disciplinas e níveis de ensino. Plataformas como Khan Academy, o Duolingo e o Coursera oferecem lições interativas, questionários e atividades que os alunos podem explorar ao seu próprio ritmo. Estes recursos fornecem oportunidades adicionais de aprendizagem e adaptam-se a diferentes estilos de aprendizagem.


2. Análise e visualização de dados: desenvolver competências analíticas

O ensino da análise de dados e visualização dota os alunos com competências valiosas para o mundo moderno. Com estas ferramentas, os alunos podem recolher, analisar e apresentar dados, reforçando conceitos matemáticos e científicos enquanto aprimoram competências analíticas críticas. Ao ensinar esta competência, os professores preparam os seus alunos para um mundo onde a literacia de dados é essencial.


3. Gamificação: tornar a aprendizagem divertida

A gamificação é uma estratégia pedagógica que incorpora elementos de jogos na aprendizagem, tornando-a envolvente e agradável. Jogos educativos e plataformas gamificadas motivam os alunos por meio de desafios, competições e recompensas, ativando uma motivação intrínseca para a aprendizagem. Isso resulta em estudantes mais comprometidos e dispostos a investir tempo e esforço para atingir metas educacionais.

Além da motivação, a gamificação promove uma aprendizagem ativa, onde os alunos participam na construção do conhecimento. Aqui, o aluno toma decisões, resolve problemas e colabora com outros jogadores, numa abordagem complementada pelo feedback imediato proporcionado pelos jogos.


Captura de ecrã do Módulo 6 de Matemática
Matemática - Módulo 6 | Jogo: "Elevado às Damas"

4. Narrativa digital: despertar a criatividade

A narrativa digital encoraja os alunos a expressarem-se através de apresentações multimédia, vídeos, animações e muito mais. Estes projetos melhoram as competências de comunicação, promovem a criatividade e capacitam os alunos a demonstrarem a sua compreensão de um tópico de forma inovadora.

Para trabalhos de grupo, as ferramentas digitais como o Google Docs, o Google Slides e o Microsoft Office Online tornam o trabalho em equipa mais fácil do que nunca, incentivando os alunos a trabalhar em conjunto em tempo real.


5. Videoaulas e tutoriais: visualizar conceitos complexos

As aulas em vídeo e os tutoriais são excelentes ferramentas para explicar conceitos complexos ou oferecer conteúdo suplementar. Os professores podem criar o seu próprio conteúdo em vídeo ou selecionar recursos de plataformas como o YouTube e websites educacionais dedicados. Os vídeos são uma forma eficaz de atender a diferentes estilos de aprendizagem e permitem que os alunos revejam tópicos conforme necessário.


6. Visitas de estudo virtuais: além das paredes da sala de aula

As viagens virtuais são uma forma fantástica de expor os alunos a novas experiências e locais sem sair da sala de aula. Plataformas como o Google Earth e visitas virtuais oferecidas por museus e locais históricos proporcionam oportunidades de aprendizagem imersivas, melhorando a compreensão dos alunos sobre diversas disciplinas.


7. A abordagem da sala de aula invertida: capacitar a aprendizagem autónoma

A Abordagem da Sala de Aula Invertida é uma estratégia de ensino que inverte o modelo tradicional de instrução. Nesta abordagem, os professores disponibilizam recursos digitais, como videoaulas pré-gravadas ou leituras, para os alunos reverem antes das aulas. O tempo de aula é então utilizado para discussões, atividades de grupo e aprendizagem prática.

Vários estudos revelam que este modelo pode melhorar a experiência de aprendizagem para o estudante, tornando-a mais eficiente. Mais especificamente, foram encontrados benefícios na performance dos alunos, bem como um aumento da motivação, participação, interação entre pares e criatividade.


Captura de ecrã da tabela de pontuação criada para os Módulos de Matemática e Ciências
Tabela de pontuação criada para os Módulos de Matemática e Ciências

8. Questionários e avaliações online: feedback em tempo real

Questionários e avaliações online oferecem feedback instantâneo sobre a compreensão dos alunos. Plataformas como o Kahoot! e o Quizlet transformam as avaliações em experiências de aprendizagem interativas. Os professores podem usar estas ferramentas para reforçar conceitos e monitorizar eficazmente o progresso dos alunos. O mesmo raciocínio pode ser aplicado em jogos educativos que envolvam tabelas de pontuação.


A integração destas formas de utilizar ferramentas digitais na sua estratégia de ensino pode revolucionar a sua sala de aula e capacitar os seus alunos a tornarem-se aprendizes ativos e engajados. Aproveite as oportunidades, adapte as suas estratégias e veja a sua sala de aula transformar-se num centro de inovação e excelência.


Fontes:

  1. Alberola-Mulet, I., Iglesias-Martínez, M. J., & Lozano-Cabezas, I. (2021). Teachers’ beliefs about the role of digital educational resources in educational practice: A qualitative study. Education Sciences, 11(5), 239.

  2. Awidi, I. T., & Paynter, M. (2019). The impact of a flipped classroom approach on student learning experience. Computers & education, 128, 269-283.

  3. Tsai, M., Liao, Y., Chang, Y., & Chen, H. (2020). A brainstorming flipped classroom approach for improving students’ learning performance, motivation, teacher-student interaction and creativity in a civics education class. Thinking Skills and Creativity, 38, 100747.

30 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page