Equipa da Kendir Studios vence DigiEduHack 21 Lx!

A Associação Coração de Criança, em conjunto com a Comissão Europeia e a Aalto University, e como parte integrante do DigiEduHack (https://digieduhack.com/en/) construíram o desafio "Como a Educação e a Tecnologia podem evoluir em conjunto", em formato blended, para a produção de ideias e soluções, ao longo de dois dias, que pudessem dar resposta a vários dos atuais problemas educacionais atuais.


Os alunos são obrigados a tomar decisões sobre o seu futuro profissional no 9º ano de escolaridade sem terem uma noção clara das potenciais carreiras profissionais e enquadramento das suas competências e preferências nas tarefas e desafios reais de cada carreira.

A Kendir Studios respondeu ao apelo e no passado dia 09 e 10 de Novembro participou através do Heitor Silva, Luisa Mallet e Eduardo Nunes... E Vencemos!



A solução apresentada focou-se no atual problema da necessidade dos alunos tomarem decisões sobre carreira fundamentadas em teoria e testes psicotécnicos, com muito pouca ligação com a realidade.

Esta situação origina dois problemas educativos muito graves:

  • 30% dos alunos em Portugal que frequentam o ensino superior mudam de curso ou desistem passado um ano. Na União Europeia a média situa-se nos 10%. Nos Estados Unidos chega aos 40%! A principal razão apontada prende-se com a falta de enquadramento entre as ambições e vocações dos estudantes e o curso que frequentam.

  • 16,9% dos jovens entre os 20 e os 34 não se encontra nem a estudar nem a trabalhar, demonstrando que este problema se expande para lá da educação e que, por decisões prévias, muitos jovens não conseguem enquadrar-se profissionalmente.

Por esse motivo desenvolvemos uma ideia e protótipo de uma ferramenta que permite a criação de desafios imersivos em 3D e colocam o jogador na "pele" de um especialista de cada profissão, tomando decisões e ações associadas à função. Completa com avaliação do desempenho e auto-avaliação, o jogador termina cada jogo com uma noção concreta e clara do enquadramento do seu perfil em relação à função. Podem assistir a um pequeno vídeo do protótipo desenvolvido ao longo destes dois dias para a profissão de Epidemiologista aqui:

Um jogo 3D em que cada aluno escolhe entre diversas profissões, resolve desafios e toma decisões associadas a cada função, avaliando e verificando se o seu perfil de competências "encaixa" na profissão.

O sistema está previsto para ser aberto à inserção de novas profissões por não-programadores e a utilização de inteligência artificial para apoiar o enquadramento e encaminhamento de cada aluno para profissões mais adequadas ao seu perfil de competências.

Em breve teremos oportunidade de defender este projeto em conjunto com outros projetos europeus de outros desafios do DigiEduHack!

Podem saber mais sobre este programa aqui!



20 visualizações0 comentário