Aprendizagem interativa através de jogos

Recentemente foi-nos questionada a razão pelo qual utilizamos um mecanismo de desenvolvimento tão complexo para jogos educativos, nomeadamente aventuras 3D que permitem ao jogador interagir com os objectos, ambiente e personagens. As razões são múltiplas, e um pouco por todo o mundo têm surgido informações que daqui conseguimos retirar várias mais-valias para os estudantes, que seriam impossíveis de obter de outra forma.


Porquê um ambiente de jogo 3D aberto para aprendizagem? A complexidade no desenvolvimento representa melhorias de aprendizagem reais?

Aprendizagem Interativa

Uma das principais razões é podermos criar momentos de Aprendizagem Interativa. Um método de ensino em que os educadores (ou ferramenta de aprendizagem) permitem aos alunos interagir para desenvolver o conhecimento. Seja na sala de aula seja numa aprendizagem à distância - este último apenas possível quando criamos e permitimos que o estudante manipule o ambiente através de sistemas 3D avançados - os estudantes deixam de ser observadores passivos e transformam-se em participantes ativos.


Existem diferentes formas de aprender, de atingir determinadas dimensões de conhecimento. Segundo Anderson & Krathwohl (2001) em revisão das taxonomias de Bloom (Bloom & Krathwohl, 1956), para compreendermos todas as dimensões de conhecimento, em particular as abstractas, devemos criar, avaliar, analisar, aplicar o conhecimento adquirido por meio de observação e só assim compreendemos a matéria leccionada.


Um exemplo de uma matéria complexa em que os alunos têm muitas vezes dificuldades são os numerais mistos. Por esse motivo, um dos mecanismos presentes no Liber Domus é um ambiente em que o aluno interage e compreende o funcionamento de numerais mistos, como podemos ver no vídeo.




Algumas estatísticas sobre Aprendizagens Baseadas em Jogos

  • 74% dos professores já usou, em diferentes momentos, aprendizagens baseadas em jogos nas suas sala de aulas e aproveitam 93% do tempo de aula em atividades de aprendizagem quando o fazem (Juraschka, 2019);

  • Mais de 92% dos professores nos EUA concordam que os alunos devem ter acesso a aprendizagens baseadas em jogos (Murray, 2012);

  • Um estudo recente com 105 estudantes demonstrou que a utilização de aprendizagens baseadas em jogos aumenta a performance na aprendizagem (Hsiao & Chen, 2016);


Further Reading and References:

  • Anderson, L. W., & Krathwohl, D. R. (2001). A Taxonomy for Learning, Teaching and Assessing: A Revision of Bloom’s Taxonomy of Educational Objectives: Complete Edition. New York: Longman.

  • Bloom, B.S. (1956) Taxonomy of Educational Objectives, Handbook: The Cognitive Domain. David McKay, New York.

  • Hsiao, H., & Chen, J. (2016). Using a gesture interactive game-based learning approach to improve preschool children’s learning performance and motor skills. Computers & Education, 95, 151-162. https://doi.org/10.1016/j.compedu.2016.01.005

  • Juraschka, R. (2019, September 29). How digital game-based learning improves student success. Prodigy Math Blog. https://www.prodigygame.com/blog/digital-game-based-learning/

  • Murray, C. (2012, October 26). Do students benefit from game-based learning? [#Infographic]. Technology Solutions That Drive Education. https://edtechmagazine.com/k12/article/2012/10/do-students-benefit-game-based-learning-infographic

40 visualizações0 comentário